Reflexão do dia: Escute a Vida.

Às vezes, nem percebemos quantas coisas boas estão na nossa volta. Vivemos reclamando, ignorando as belezas da Vida. Depois não sabemos porque não somos felizes. Nesta terça, eu te aconselho uma coisa: Escute a Vida. Observe o mar. Saia de casa de bicicleta, moto, carro ou – porque não? – a pé e corra atrás de seus sonhos. Chegou o momento. Chega de sentir o vazio, chega de reclamar e ignorar as belezas. Vamos viver, vamos escutar, vamos parar para pensar, vamos refletir e vamos amar. Assim, vamos ser muito, muito mais felizes.

Thamires Coelho

Anúncios

Namore uma garota que lê – Rosemary Urquico

Namore uma garota que lê. O texto original de Rosemary Urquico, e achei muito válido compartilhar! #FicaDica de leitura para a semana! 🙂

Textos & Trechos

Garota-Lendo


Namore uma garota que lê

Namore uma garota que gasta seu dinheiro em livros, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque tem livros demais. Namore uma garota que tem uma lista de livros que quer ler e que possui seu cartão de biblioteca desde os doze anos.
Encontre uma garota que lê. Você sabe que ela lê porque ela sempre vai ter um livro não lido na bolsa. Ela é aquela que olha amorosamente para as prateleiras da livraria, a única que surta (ainda que em silêncio) quando encontra o livro que quer. Você está vendo uma garota estranha cheirar as páginas de um livro antigo em um sebo? Essa é a leitora. Nunca resiste a cheirar as páginas, especialmente quando ficaram amarelas.

Ela é a garota que lê enquanto espera em um Café na rua. Se você espiar sua…

Ver o post original 639 mais palavras

Teu consumo te consome

Sabe, eu amo refletir e colocar meu ponto de vista em questões relacionadas ao comportamento social. Sei lá, acho que isso me fascina. “Teu consumo te consome” é uma frase que me faz refletir sobre isso. Sobre a minha Vida, sobre o que eu estou fazendo hoje e as consequências que estas atitudes terão no meu futuro. Sobre nosso Universo, sobre a sociedade, sobre o Brasil.

Está bem claro que vivemos em um mundo capitalista, que visa prioritariamente lucros…  Mas, peraí. Só porque  nosso modo de produção é tal não quer dizer que devamos ser também. Eu sei, me sinto uma antítese humana falando isto, porque  uso roupas com marcas famosas, produtos globalizados e etc. Até porque, dificilmente a produção feita a mão tem níveis de qualidade comparáveis aos produtos industrializados. Mas só porque eu uso tais marcas/produtos não quer dizer que me alieno a ponto de não pensar sobre eles. Errado.

O consumismo está diretamente relacionado com esse nosso modo de produção atual. Posso dizer que não simpatizo com o Capitalismo (porém ainda não o estudei a fundo) e tenho tendências anarquistas, porém não imaginei ainda um modo de produção que beneficiasse toda uma população sem as minorias saírem prejudicadas. Eu sei. Existem alguns conceitos que vem em mente como Socialismo e Comunismo. Só que, como possuo muito pouca informação a respeito, prefiro não comentar. E isso não quer dizer que eu conheça algo sobre esse sistema que só quer ver cifrões e mais cifrões na sua frente. Errado de novo. Eu o desconheço. Mas é o sistema que faz parte da minha Vida.

A questão em pauta é: Teu consumo te consome. Algumas reflexões óbvias e explícitas: Atualmente estamos cada vez mais incentivados a comprar, independente de termos ou não posses para fazer isso. É, eu não me orgulho de ser uma endividada com apenas 17 anos. Situação deplorável. É cultural (clichê dos meus textos) e nada admirável. Mas promoções e outros tipos de Marketing te levam a, cada dia mais, consumir, consumir, consumir, sem parar. E aí é que tá: Teu dinheiro foi consumido. E, se não somos praticamente nada sem dinheiro nos dias de hoje, teu consumo te consumiu, correto? Sim. Vejamos outro ponto. Agora, somos ricos, temos posses suficientes para comprar o mundo e mais um pouco, mas mesmo assim nos tornamos insaciáveis. Isso é tão lamentável (ou até pior) do que ficar endividado. Sabe por que? Porque apesar de ter toda a grana do mundo para comprar ele mesmo, o vazio que sentirá após ter coisas superficialmente importantes na sua vida JAMAIS será preenchido. Sim. Temos a tendência de sempre querer mais – e isto nem sempre é ruim – mas neste caso, é – e muito.

Então, é possível observar que tanto a falta de cifrões no bolso quanto a abundância do mesmo não vai modificar a Vida de ninguém. Muitos acreditam que o dinheiro ou os “plaquês de cem” podem comprar a felicidade e esta é uma das mais tristes ilusões humanas. O dinheiro não deve ser menosprezado, pois em si ele não é ruim. Mas o valor que atribuímos a ele deve ser pensado. Muitos mendigos valorizam R$ 1,00 enquanto você esnoba R$ 50,00.

E, só para complementar, coisas demais, ou seja, o CONSUMISMO DEMASIADO de alguma coisa pode não ser benéfico (como alguns pensam). Eu mesma adotava o modo “Compras” para liberar o stress. Dessa maneira, acabei me enquadrando no grupo dos consumistas.  Então, é bom refletir: a Vida não é um filme de Hollywood, onde você gasta todos os seus tostões em shoppings super extravagantes e no outro dia tudo está de boa. Não. A Vida é mais que isso. Por isto, antes de consumir algo, principalmente esta coisinha chamada dinheiro, pense. Pense bem.

Apenas a nível de curiosidade, essa frase “Teu consumo te consome” eu tirei de uma pichação em uma lixeira aqui na minha cidade. Eu achei-a muito interessante, apesar de não apoiar essa atitude (de pichar). Como eu disse, tendo a ser anarquista. Ás vezes, estas pessoas (os anarquistas) dizem boas verdades.

Boa quarta-feira.
Thamires Coelho.

Os animais também sentem


Girafinha

Os animais também sentem. Você acredita nisso ou seria loucura? Será? Vamos refletir? Ok, vamos.  Pois bem, eu não sou graduada no assunto em questão, mas, sinceramente, se me perguntarem se os animais sentem (sentem o quê? Dor? Amor? Paz? Conforto?) eu não sei explicar, mas eles sentem sim. Acho que foi através dos olhos deles que pude perceber isto, você já viu o olhar triste de um elefante? Não é comovente? Sim! Por isso, se você conhece algo mais revelador que os olhos de um ser me diga. Existe aquela frase: “Os olhos são a janela da alma.” Sábia. Muito sábia. E, é em cima dela, basicamente, que vou relatar algo que aconteceu comigo, na semana passada. Confiram.

Cão

Em um belo domingo de sol, meus pais saíram e levaram nosso “cão doméstico” junto; eles foram a um balneário próximo a nossa cidade. Neste dia, o Bobin Pablo (apelido carinhoso do nosso dachshund, vulgo linguicinha) ficou muito feliz com o passeio. O único porém é que ele não queria mais voltar para a casa e o pior: ele conheceu uma pessoa a qual teve um insight e se apaixonou, como os lobisomens da saga Crepúsculo. Aí, já viu… Quando o homem foi embora ele ficou desnorteado. Acontece que, nesse último domingo, meus pais foram novamente para lá, nossa casa de praia,  e o tal homem foi novamente. Dessa vez foi diferente, o cão voltou, mas na hora de descer do carro, quem o convenceria? Você deve estar pensando: cão metido a Maria-Gasolina este, não? Mas não, não é isso. Explico: ele sentiu saudades de lá, gostou do lugar, quis ficar no carro acreditando que, quem sabe, voltaria para lá um dia. Dava para ver, perceber, através de seus olhos. E aí, amigos, foi neste momento que descobri que os cães têm sentimentos (semelhantes aos nossos), assim como os touros, as girafas, as cobras, assim como todos os animais. Nós não vemos eles expressando-se, mas, através de seus olhares, é possível perceber muitas expressões: de amor, de medo, de insegurança. Ás vezes, me sinto tão semelhante a animais (i)rracionais… Ás vezes, me enxergo nos olhares deles.

grrr

A “mensagem” que eu gostaria de passar, então, é a seguinte. Primeiro, assim como eu observei pequenas atitudes do meu cão e aprendi um pouco sobre vida animal com ele, observe o seu animalzinho (ou zão), independente de ser ou não um cão. Apenas observe-o. Segundo, lembre-se: este animal tem uma estrutura (física, mental) muito mais simples que a nossa – é verdade – mas só por isso não merece ser desrespeitado. Pois é, tem a questão dos animais que comemos: porcos, frangos, galinhas, gados e outros. Mas, isto é cultural e, assim como os povos antigos, deveríamos fazer um “pequeno ritual” ao comermos destas carnes, porque além de nos darem proteínas suficientes para viver, são de animais, não animais pensantes, como nós, mas animais que sentem.

Espero que possa servir de reflexão. E que fique claro: não tenho nenhuma prova científica destes meus devaneios e tudo que falei é muito experimental. Mas observe. Pense. E repense. Eles sentem, sim. Diferente de nós, mas sentem.

Por isso, respeito, amor, carinho e respeito é o que devemos a estes seres, assim como a qualquer  ser humano!
Vamos ser a favor de todos os seres, não só de nossa espécie.

Recomendação de leitura: GO!

Oi gente, hoje estou aqui para recomendar um livro para vocês, leitores do blog, o qual eu gostei muito.

GO

Sim, o livro é este. Trata-se de um romance e o nome (como podem observar pela foto) é Go, de Nick Farewell. A leitura é simplesmente emocionante e interativa, não tem como parar de ler. Eu, infelizmente, não comprei-o, por isso li na biblioteca do meu colégio, o que foi um tanto sacrificante para mim. Enfim, eu recomendo MUITO a leitura, espero que gostem. Como não tenho o livro comigo, não posso destacar as melhores partes que eu adorei, mas todo o livro é adorável de modo que não sei se possuo uma parte preferida. Só uma frase que não saiu da minha cabeça: “Go. Vá. Vá em frente. Apenas faça.

Creio que é uma leitura para todas as idades, por isso, você não vai se arrepender de ler!
Tá esperando o quê? Bora lá!

Boa quinta-feira!
Thamires.

Fato.

Ótimo 🙂

Megan e as estrelas

Deus nunca te tira as pessoas. Ele sempre coloca uma pessoa determinada em sua vida, para testar a sua capacidade de ser feliz com ela, ele testa a sua capacidade de valorizar, de se importar. Você é quem tira as pessoas da sua vida, não esquece. Deus sempre coloca as pessoas certas, e quem decide que elas ficam ou não, é apenas você e sua capacidade de viver com alguém.

Ver o post original

Atitudes que podem mudar nossas Vidas.

Bom dia!

Eu sempre procuro escrever coisas que possam me fazer refletir sobre a Vida e, ocasionalmente, eu encontrei essa “receita” que escrevi  no ano passado. Que fique claro que eu não tenho nenhum tipo de formação profissional sobre o ser humano, suas atitudes, etc, mas, como sou espírita, com o tempo, leitura e experiência eu percebi que se mudarmos nossas atitudes mudamos nosso destino.  Então, ficam as dicas:

Invista:

– Preservar os bons pensamentos;
– Deixar que os outros manifestem-se, mesmo que sua opinião não esteja de acordo, pois todos possuem o direito de falar o que lhes convém;
– Tentar compreender situações difíceis, colocando-se sempre no lugar de uma pessoa antes de julgá-la;
– Cultivar o amor, a boa-vontade, a paz e a serenidade no coração;
– Estudar. Buscar conhecimento, tanto das coisas materiais quanto espirituais;
– Além disso, procurar organizar-se da melhor forma possível, assim, melhorar seu padrão de vida e de pensamentos. A organização é santo remédio para novos caminhos e novas descobertas na Vida;
– Entregar-se em tudo na Vida, dar o seu melhor, suar a camiseta, servindo de exemplo ao outros;
– Alegrar todos os ambientes que você entrar de forma saudável.

*Existe um livro muito bom que eu recomendo, que chama-se Pensamentos da Zíbia Gasparetto. Independente da religião, acho que é importante refletirmos diariamente, nos melhorando sempre.
Que vocês possam se sentir melhores ao modificarem suas atitudes!

Um abraço.
Thamires.